quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Família Tradicional



Mundo, mundo, vasto mundo
se eu me chamasse Raimundo
seria uma rima, não uma opressão.

Muda, muda, sua puta
se eu fosse mulher eu seria vagabunda
e por isso estaria justificada a agressão.

Nada, nada, falo nada
Travesti num é mulher, nem viada
Seu lugar é na esquina, aberração.

Certo, certo, sempre certo
Meu futuro segue reto
Quando crescer serei patrão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Postagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...