sábado, 23 de fevereiro de 2013

Poema de amor para ninguém em particular


Deixe-me tocar-te com as minhas palavras
Pois minhas mãos, jazem caídas como luvas vazias
Deixe minhas palavras acariciarem teus cabelos, escorrerem pelas tuas costas e fazerem cócegas na tua barriga
Pois minhas mãos, leves, mas inertes como tijolos, Ignoram minhas vontades e se recusam a realizar meus desejos mais silenciosos
Deixe minhas palavras entrarem na tua mente levando tochas... 
Admita este peito aberto no teu corpo para que possam acariciar 
gentilmente aí, dentro de ti. 

Marc O'Brien

Cena do filme As Sessões em que é contada uma parte da vida do jornalista e poeta americano Marc O'Brien que faleceu em 1999 aos 49 anos de idade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Postagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...