terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Fausto


Existia um cara, seu nome era Fausto. Fausto era um cara bacana, mas estava descontente com tudo que havia aprendido até aquele momento da sua vida. Ele queria saber mais, viver mais.

E lá estava o doutor Fausto a lamentar-se quando teve uma ideia, pediria ao Diabo que lhe concedesse mais sabedoria, mais experiências, e essas coisas que na verdade não servem de nada. E foi o que fez.

O Cinema é o Diabo. Sacia-nos o desejo de experimentarmos várias vidas durante apenas uma.
O Apetite Faustiano que nos é alimentado em sonhos e ilusões, só tem um final, de forma até mesmo catártica, quando a vemos projetadas em algo.

Nós somos todos Faustos.

Visto em http://filmow.com/usuario/thusap/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Postagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...